PROGRAMAÇÃO 2016

A Ressurreição de Cristo

PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO
SEMANA SANTA
PROGRAMAÇÃO 2016

 

SÁBADO 19 DE MARÇO
SOLENIDADE DE SÃO JOSÉ
16h30 Capela Alto da Boa Vista
19h30 Igreja Matriz

 

DOMINGO DE RAMOS – 20 MARÇO
08h45 Início na Gruta de São Sebastião para a Igreja Matriz (trazer ramos)

 

SEGUNDA-FEIRA DA SEMANA SANTA – 21 DE MARÇO
19h00 Peregrinação para a Porta Santa na Catedral São José
20h00 Celebração da Via Sacra, confissões e Santa Missa por ocasião do Jubileu da Misericórdia

 

TERÇA-FEIRA DA SEMANA SANTA – 22 MARÇO
Páscoa dos Enfermos das 09h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00 (marcar na Secretaria Paroquial).

 

QUARTA-FEIRA DA SEMANA SANTA – 23 MARÇO
19h30 Celebração das Dores de Maria em frente à Igreja Matriz (trazer velas)

 

TRÍDUO PASCAL

 

QUINTA-FEIRA DA SEMANA SANTA – 24 MARÇO
20h00 Missa da Ceia do Senhor na Igreja Matriz. Lava Pés. Transladação do Santíssimo. Adoração.
22h00 Adoração ao Santíssimo Sacramento: toda a Comunidade é convidada à participar de uma Hora Santa.
23h00 Término da Hora Santa e fechamento da Matriz

 

SEXTA-FEIRA DA SEMANA SANTA – 25 MARÇO
07h00 Abertura da Igreja Matriz
07h00 Pastoral dos Ministros Auxiliares – MACs
08h00 Apostolado da Oração, Legião de Maria e Movimento das Capelinhas
09h00 Grupo de Adoração Perpétua e Grupos de Reflexão
10h00 Pastoral da Liturgia e Movimento de Irmãos
11h00 Pastoral do Dízimo e Pastoral da Acolhida
12h00 Grupo de Jovens Sentinelas da Manhã e Pastoral de Animação Litúrgica
13h00 Pastoral de Coroinhas
14h00 Pastoral da Animação Catequética
15h00 Celebração da Paixão do Senhor na Igreja Matriz. Adoração da Cruz.
Obs.: Toda a Comunidade é convidada a participar de um dos horários para Adoração

 

SÁBADO DA SEMANA SANTA – 26 MARÇO
07h00 Procissão do Senhor Morto – Saída da Igreja Matriz
16h00 Swienconka. Benção dos Alimentos na Igreja Matriz.
20h00 Vigília Pascal na Igreja Matriz (trazer velas e recipientes para levar água batismal).

 

DOMINGO DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR – 27 MARÇO
05h00 Caminhada da Ressurreição, saindo da Igreja Matriz.
06h00 Santa Missa Igreja Matriz

 

CONFISSÕES QUARESMAIS
Domingos às 09h00 na Igreja Matriz
Sexta-feira da Paixão (25/03) das 08h00 às 12h00 (Igreja Matriz).

 

SEMANA SANTA

 

DOMINGO DE RAMOS (Domingo da Paixão)
O Domingo de Ramos é a abertura solene da Semana Santa. A partir desta Celebração, escutaremos o relato da Paixão segundo variados textos da Sagrada Escritura. A Finalidade desta Celebração é a preparação imediata para a Páscoa, por isso, no Domingo de Ramos se proclama o Evangelho da Paixão de Jesus Cristo.

 

CEIA DO SENHOR (Quinta-feira Santa)
Na Quinta-feira Santa tem início o Tríduo Pascal, com a celebração da Missa da Ceia do Senhor. Nesta celebração, vivemos o momento sacramental deste mistério, atualiza-se, torna-se presente a realidade pascal ao longo de todos os séculos. No rito da Ceia do Senhor, que Jesus mandou celebrar em sua memória, Ele nos ofereceu o sacrifício pascal. O rito do “lava-pés” ajuda a compreender a importância do mandamento do amor para os cristãos.

 

Depois da celebração da Missa da Ceia do Senhor o silêncio respeitoso da Igreja que faz memória de Jesus que sofre a Paixão e sua morte, por isso, despoja-se de tudo o que possa manifestar festa.

 

VIGÍLIA PASCAL (Sábado Santo)
A Vigília Pascal é uma das liturgias mais ricas em conteúdo e simbolismo que a Igreja celebra. O núcleo de todo o ano litúrgico, de que nasce qualquer outra celebração, é a Vigília, que culmina na oferta do sacrifício de Jesus Cristo no altar da Cruz. Segundo antiga tradição da Igreja, esta é uma noite de Vigília em honra do Senhor. Os fiéis, como recomenda o Evangelho, devem esperar como os servos, com as lamparinas acesas, o retorno do Senhor, para quando Ele chegar os encontre em vigília e os convide a sentar-se à mesa.

 

Com a Páscoa o mundo se renova e começa uma nova perspectiva de história, porque o Cristo Ressuscitado convoca os cristãos para construir uma humanidade diferente, convencida de que uma vida com Cristo é melhor. Ela tem que ser construída tendo como base a fé e a visão otimista de futuro.

 

Não podemos ficar numa situação de trevas, de incertezas, como aconteceu com os discípulos de Jesus após Sua Morte na cruz. Não sabiam ainda da Ressurreição do Senhor, mesmo sabendo que o sepulcro tinha sido encontrado vazio. Custaram a entender as promessas do Mestre, nas quais estava promessas do Mestre, nas quais estava inscrito que a morte traria vida nova.

 

Deus vai sempre na contramão dos critérios humanos. O que para nós parece derrota, para Ele é vitória; o que nos parece fim é começo para Ele, e com muito mais força e vigor. A Ressurreição de Cristo é o recomeço da criação, que depende da continuidade da nossa parte como co-criadores com Deus.

 

Todos nós estamos em busca de um novo mundo, de uma sociedade transformada e ressuscitada para o bem e para a paz. A Páscoa deve ser vida nova, superior a todo o passado de imperfeições e maldades. É olhar para frente com esperança e na certeza de bons frutos de quem se convence do valor dos seus bons atos.

 

Pe. Emerson Lipinski
Pároco
Pular para a barra de ferramentas